Potengi, verás que um filho teu não foge à luta!

Venezuelanos vão às ruas em manifestação de apoio a Chávez

Manifestantes que apoiam o governo do presidente da Venezuela, Hugo Chávez, devem sair neste sábado (5) às ruas de Caracas, capital do país, atendendo a um apelo do presidente em exercício, Nicolás Maduro.


Venezuelanos  População apoia Assembleia Nacional venezuelana
A manifestação ocorrerá no momento em que a Assembleia Nacional da Venezuela (Parlamento) estará reunida para eleger o novo comando da Casa. A reeleição do atual presidente da instituição, Diosdado Cabello, é considerada certa. Ele é aliado de Chávez.


Leia também:

"Vamos para a rua em paz, confiança, serenidade e com a força do povo para continuar a defender a decisão de 7 de Outubro [quando Chávez foi reeleito presidente], que foi ratificar o presidente Hugo Chávez como chefe de Estado”, apelou na última sexta-feira (4) Maduro.

A reeleição de Cabello é acompanhada por observadores venezuelanos e estrangeiros, pois se Chávez não tomar posse no dia 10, o presidente da Assembleia Nacional será empossado. Em seguida, conforme a Constituição, devem ser convocadas eleições presidenciais.

Internado há quase um mês, em Havana, capital cubana, Chávez não é visto em público desde o começo de dezembro. A Presidência do país está sendo exercida por Maduro, que é o vice-presidente da República e ministro das Relações Exteriores da Venezuela.

Na última sexta-feira (4), em mensagem nas redes sociais, Cabello destacou que a Assembleia Nacional é um espaço para o diálogo, e deve ficar longe de “conspirações” para desestabilizar o país. "Não se enganem, a Assembleia Nacional é revolucionária e socialista e continuará ao lado do povo e de nosso comandante”, destacou.

Povo Legislador

Para o período de 2011 a 2016, os deputados do Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV) e outos do Polo Patriótico promoveram sua campanha eleitoral com a consigna “O povo para a Assembleia”.

Esta consigna aludia a figura do Povo Legislador, inédita no país, que permite aos cidadãos formularem projetos de lei, com apoio técnico da Assembleia Nacional e levar ao Parlamento para sua aprovação. Mediante esta figura, foi aporvada a Lei de Aluguel Imobiliário, a primeira concebida sob essa modalidade de consulta pública.

O venezuelano Orlando Fermín, presente neste sábado (5) na Praça Bolivar, expressou: “Sabemos que a Assembleia é uma trincheira importantíssima para a consolidação da Revolução, porque somente uma Assembleia comprometida conosco pode trabalhar em leis que respondam aos nossos problemas (...) de outra maneira, seria uma Assembleia burguesa, para burgueses”, destacou.

Com Agências

* modificado às 14h15 para acréscimo de informação
Fonte:www.vermelho.org.br

Postar um comentário

0 Comentários