Potengi, verás que um filho teu não foge à luta!

Unasul condena tentativa de desestabilizar a Venezuela

A União de Nações Sul-Americanas (Unasul) manifestou repúdio aos atos de violência perpetrados na Venezuela na semana passada, condenando a “intenção de desestabilizar a ordem democrática” no país. A instituição também fez referência aos danos materiais e às mortes ocorridas no país, na onda de manifestações que teve início há quatro dias.
“A Unasul rejeita os recentes atos violentos na Venezuela e a intenção de desestabilizar a ordem democrática constituída legitimamente pelo voto popular. Também expressa solidariedade às famílias das vítimas”, diz o comunicado.
O organismo multilateral também lembrou que “a preservação da institucionalidade democrática é um pilar fundamental do processo de integração nacional”. No texto, a Unasul recomenda que as forças políticas e sociais do país “priorizem a busca do diálogo para a solução pacífica das diferenças”.

Leia abaixo a integra do comunicado oficial emitido pela Unasul:
Os Estados Membros da Unasul manifestam seu firme repúdio aos recentes atos violentos na República Bolivariana da Venezuela e a tentativa de desestabilizar a ordem democrática constituida legítimamente pelo voto popular.
Ao expressar sua solidariedade às familias das vítimas dos acontecimentos, fazem um chamado à paz e à tranquilidade no país e reafirmam seu compromisso com a preservação da institucionalidade democrática como pilar fundamental do processo de integração regional.
Os Membros da Unasul repudiam as tentativas de rompimento do Estado de Direito na República Bolivariana da Venezuela e ressaltam, outrossim, a convicção de que qualquer demanda deve ser canalizada pela via democrática.
Nesse sentido, exortam todas as forças políticas e sociais do país a priorizar e buscar o diálogo para a solução pacífica de suas diferenças, dentro do ordenamento jurídico constitucional.
Fonte: Opera Mundi com informações da Agência Brasil

Postar um comentário

Postar um comentário