Potengi, verás que um filho teu não foge à luta!

Dilma no PI: "Como é que eles vão melhorar o que nunca fizeram?”


Retomando às atividades de campanha, nesta quarta-feira (8), a presidenta e candidata à reeleição Dilma Rousseff voltou ao Piauí, estado em que obteve 71,8% dos votos para presidente no primeiro turno, para participar de uma plenária com prefeitos e lideranças no Atlantic City Club, em Teresina, capital do estado. 


A candidata à Presidência da República Dilma Rousseff durante a plenária com prefeitos e lideranças no Atlantic City Club.  Foto: Raoni Barbosa e Yala Sena/Cidade Verde A candidata à Presidência da República Dilma Rousseff durante a plenária com prefeitos e lideranças no Atlantic City Club.  Foto: Raoni Barbosa e Yala Sena/Cidade Verde
Em seu discurso para um grande público, a presidenta começou agradecendo ao público presente pela votação massiva que conseguiu no Piauí: “Gostaria de abraçar e beijar cada um de vocês”, e parabenizou o governador eleito em primeiro turno, Wellington Dias (PT).

Na plenária de mobilização de sua campanha, bastante animado, o grande público empunhou o refrão: “Dilma, eu te amo!”, e a presidenta respondeu com “Eu te amo, Piauí!”.

Dilma falou que todo presidente tem uma dívida histórica com o Nordeste. E citou o exemplo do Bolsa Família, que veio para mudar uma realidade terrível de fome e de mães que não conseguiam criar os filhos. “Aí vem meu adversário e diz que vai fazer melhor o Bolsa Família. Como é que eles vão melhorar o que eles nunca fizeram? Como é que eles vão melhorar o Minha Casa, Minha Vida, se nunca fizeram?”, indagou a presidenta.

Em seu discurso, Dilma explicou a diferença entre PT e PSDB, principalmente em relação ao trato com o Nordeste: “Tenho orgulho de dizer que fizemos uma grande transformação aqui no Nordeste – porque tem gente que olha para o Nordeste com o preconceito de quem governou o país só para outras regiões. Essas pessoas não acompanharam tudo que vem acontecendo aqui. Nunca vieram aqui e conheceram esse povo. Essa visão elitista de quem, quando governou o país, tirou o pobre do orçamento. Gente que tinha políticas para um terço da população, ao contrário do nosso governo, que governa para todos”.

A candidata lembrou ainda que seu governo tem dois fundamentos morais muito fortes: a igualdade de condições “porque o filho do trabalhador tem que ter as mesmas oportunidades” e o combate à corrupção. “No meu governo a tolerância com a corrupção é zero. Quero fazer uma reforma política que garanta o combate da corrupção. Não avançaremos no combate à corrupção se não acabarmos com o financiamento privado de campanha.”

Dilma Rousseff disse que nos últimos 12 anos o Nordeste teve muitos avanços e melhorias na economia e na área social porque os governos do ex-presidente Lula e o dela investiram muito no Nordeste e no Piauí.

“Eu quero manifestar o imenso prazer e felicidade de estar no Piauí. O Piauí foi a minha maior votação dessas eleições do primeiro turno. E também vim fazer uma homenagem ao Nordeste, porque nós temos há 12 anos trabalhado não só para reduzir as desigualdades sociais, mas também as desigualdades regionais. Nós conseguimos isso. Todos os critérios sociais e econômicos nós sabemos que houve uma mudança no Nordeste. Essa mudança no Nordeste, no Piauí, essas mudanças nos outros oito estados que eu visitarei. Isso significa que houve ampliação do emprego, sob qualquer critério aqui nós tivemos a maior oferta de empregos se nós olharmos de forma agregada. Por quê? Porque algumas coisas aconteceram. Primeiro o aumento no mercado de consumo, as pessoas passaram a consumir geladeira, televisão.”

Leia também:
Lula: Nordestino não é mais tratado como cidadão de segunda categoria

Com informações do Portal Dilma

Postar um comentário

Postar um comentário