Potengi, verás que um filho teu não foge à luta!

Dilma: "Quero ser uma presidenta muito melhor do que fui até agora"

 Foto: Ichiro Guerra  Foto: Ichiro Guerra

O primeiro pronunciamento da presidenta Dilma Rousseff depois que as urnas deram a ela o segundo mandato foi realizado às 21h30 em um hotel em Brasília-DF com a presença de presidentes dos partidos da base aliada, autoridades políticas e militantes.


“Eu queria cumprimentar e agradecer a cada um de vocês. Começo saudando o ex-presidente Lula. Dirijo meu agradecimento ao vice-presidente da República, Michel Temer.” Dilma cumprimentou ainda o presidente do PT, Rui Falcão, o presidente do PDT, Carlos Lupi, e o presidente do PCdoB, Renato Rabelo, além dos ministros, deputados, senadores, jornalistas, fotógrafos e cinegrafistas, “que me honram com a sua presença”, disse.

Bastante rouca, a presidenta pediu por várias vezes silêncio para o público que, entusiasmado, aclamava seu nome. “Chegamos ao final de uma disputa eleitoral que mobilizou todas as forças do nosso país, da nação. Como vencedora eu tenho palavras de agradecimentos”, disse Dilma.

A presidenta agradeceu ainda à sua militância dizendo que eles sustentaram a aliança e foram decisivos para a vitória. “Agradeço a cada um e a cada uma dos militantes combativos, que foi a alma e que foi a força que nos levou à vitória. Agradeço sem exceção a todos os brasileiros e brasileiros. Eu faço o agradecimento ao militante número um, das causas do povo e do Brasil, o presidente Lula.”

“Conclamo sem exceção a todas as brasileiras e a todos os brasileiros para nos unirmos em favor do futuro de nossa pátria, de nosso país e de nosso povo. Não acredito sinceramente que essas eleições tenham dividido o país ao meio, entendo que elas mobilizaram ideias e emoções em sentimento comum em busca por um futuro melhor para o país.”

Dilma fez ainda um chamamento à base e a união e disse que o seu primeiro compromisso do segundo mandato, será o diálogo. “Quando uma reeleição se consuma tem que ser entendida como um voto de esperança dado pelo povo na melhoria do governo. É um voto de esperança, muito especialmente na melhoria dos atos realizados até então. Eu sei o que o povo diz nas urnas, por isso, quero ser uma presidenta muito melhor do que foi até agora. Quero ser uma pessoa melhor. Quero ser uma presidenta muito melhor do que fui até agora. Esse sentimento de superação deve não apenas impulsionar o governo, mas toda a nação.”

A presidenta disse ainda que entendeu que uma das palavras mais comentadas nesta campanha foi a mudança e o tema mais amplamente enfocado foi a reforma. Ela disse que vai fazer as grandes mudanças que a sociedade brasileira exige. “Podem ter certeza estou pronta a responder essa convocação.”

Dilma falou ainda do poder de liderar as grandes causas populares e disse que assim o fará. “A minha disposição mais profunda é de liderar da forma mais pacífica e democrática. Estou disposta a abrir um grande diálogo em todos os setores da sociedade para encontrar soluções mais rápidas.”

Reforma Política

“Meu compromisso como ficou claro é deflagrar esta reforma que é responsabilidade do Congresso e que deve mobilizar a sociedade através de um plebiscito, como instrumento dessa consulta nós vamos encontrar a legitimidade exigida à reforma política. Quero discutir este tema profundamente com o Congresso e a população, tenho a convicção de todas as forças ativas na nossa sociedade para abrir a discussão e encaminhar. Quero discutir com todos os movimentos sociais e todas as forças da sociedade civil, quando cito a reforma política a importância das demais reformas que temos também a obrigação de promover. Terei um compromisso com o combate à corrupção, fortalecendo as instituições de controle e propondo mudanças. Anunciei medidas muito importantes para que o país como um todo enfrente a corrupção e acabe com a impunidade.”

Dilma falou ainda da retomada do crescimento da economia, da garantia dos altos índices de emprego, da parceria dos setores produtivos e financeiros, do combate à inflação e “o estímulo do diálogo com todas as forças produtivas antes mesmo do inicio do meu próximo governo eu prosseguirei nessa tarefa”.

“É hora de cada um confiar no Brasil.” Dilma falou do privilégio de pertencer cada vez mais a uma sociedade próspera e mais justa. “O Brasil, este nosso querido país, saiu maior dessa disputa e eu sei da responsabilidade que pesa sobre os meus ombros.” A presidenta falou ainda do “país ser mais inclusivo, mais moderno, o país da solidariedade. Um Brasil que valoriza o trabalho e a energia empreendedora, com um olhar especial para as mulheres, os negros e os jovens, um Brasil voltado para a educação, cultura, ciência e inovação”.

A presidenta reeleita chamou a sociedade a se dar as mãos e avançar nessa caminhada e construir o presente e o futuro. “O carinho e o afeto e o apoio que recebi me dão energia para seguir em frente com muito mais dedicação. Estou mais forte, mais serena e mais madura”, disse.

“Brasil, esta filha tua mais uma vez não fugirá da luta. Viva o Brasil, Viva o povo Brasileiro!”, finalizou.

Da Redação do Vermelho,
Eliz Brandão

Postar um comentário

Postar um comentário