Potengi, verás que um filho teu não foge à luta!

IVAN VALENTE: Golpe, homenagem a torturador e preconceito: as sombras por trás do impeachment


IVAN VALENTE: Golpe, homenagem a torturador e preconceito: as sombras por trás do impeachment
O processo de impeachment tem trazido das sombras o conservadorismo torpe e valores retrógrados. O golpe em curso, no momento de sua votação, contou com homenagem ao maior torturador do Brasil, Carlos Alberto Brilhante Ustra, algo que causa arrepio aos democratas e revela quem sustenta a sabotagem à democracia.
Nessa semana, a revista Veja apresentou a esposa do conspirador Michel Temer como “bela, recatada e do lar”, afirmação inacreditável de ser dita em pleno século XXI, por reproduzir um modelo de comportamento feminino que remonta às amarras mentais do patriarcalismo.
Chama a atenção e assusta o conjunto de valores que está por trás do impeachment. Na verdade, trata-se de uma revelação.
Dilma, por sua vez, sofre ataques machistas constantemente. A direita busca colar pechas nela consolidadas pelo sexismo.
Não podemos aceitar em hipótese alguma críticas rasteiras. Ao contrário, devemos combatê-las.
Não concordamos com os governos da presidenta Dilma. Sempre defendemos mais direitos e mais democracia e consideramos que seu governo falhou nesses aspectos. No entanto, justamente por defendê-los, devemos não só criticar, mas denunciar o conjunto de ideias e valores reacionários que tem aparecido.
Dilma teve uma trajetória de luta contra a ditadura, algo a ser muito valorizado. Não pesa contra ela denúncias de corrupção, diferentemente de boa parte dos parlamentares que votou pelo impeachment, a começar pelo réu no STF Eduardo Cunha.
Reiteramos que nossas profundas diferenças políticas com o PT e Dilma não nos farão curvar para o que há de mais sórdido na sociedade brasileira.
Fonte: Site  Psol

Postar um comentário

Postar um comentário