Potengi, verás que um filho teu não foge à luta!

Janot apresenta denúncia ao STF contra José Guimarães

Procurador-geral da República, Rodrigo Janot, acusa o deputado José Guimarães (PT-CE), líder da minoria na Câmara dos Deputados, de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, por supostamente ter recebido R$ 97,7 mil em propina, em 2011, para intermediar um contrato da construtora Engevix com o Banco do Nordeste do Brasil, para obras de uma usina eólica na Bahia; inquérito surgiu a partir da delação premiada do ex-vereador do PT Alexandre Romano, conhecido como Chambinho.


Ceará 247 - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, ofereceu ao Supremo Tribunal Federal (STF) denúncia contra o deputado José Guimarães (PT-CE), líder da minoria na Câmara dos Deputados.
Guimarães é acusado de corrupção passiva e lavagem de dinheiro. Segundo a denúncia da PGR, José Guimarães teria recebido R$ 97,7 mil em propina, em 2011, por intermediar um contrato da construtora Engevix com o Banco do Nordeste do Brasil, para obras de uma usina eólica na Bahia. O contrato era de R$ 260 milhões.
O inquérito surgiu a partir da delação premiada do ex-vereador do PT Alexandre Romano, conhecido como Chambinho – o delator também foi denunciado com o parlamentar pelos mesmos crimes.
A Procuradoria afirma que José Guimarães intermediou o contato de Alexandre Romano, que atuou no interesse da Engevix, com o presidente do BNB à época, Roberto Smith. De acordo com a denúncia, Guimarães "indicou e dava sustentação política" a Smith no cargo.
A denúncia foi apresentada no dia 5 de dezembro. O ministro Luiz Edson Fachin, relator do inquérito, determinou no último dia 16 de dezembro que os acusados ofereçam resposta em quinze dias - o prazo para de contar durante o recesso. A decisão que tirou o segredo do processo foi tornada pública nesta terça-feira (20).
Fonte:  Ceará 247

Postar um comentário

Postar um comentário