Potengi, verás que um filho teu não foge à luta!

Mestre Antonio Luiz e o Reisado de Caretas de Potengi


Nascido aos 21 dias do mês de Setembro de 1957, na cidade de Potengi, estado do Ceará, filho de Luiz Gonzaga de Souza (in memória) e Neuza Francisca de Souza (in memória)


Foto retirada do Facebook: Reisado de Caretas de Potengi



Nascido aos 21 dias do mês de Setembro de 1957, na cidade de Potengi, estado do Ceará, filho de Luiz Gonzaga de Souza (in memória) e Neuza Francisca de Souza (in memória) cultores residentes no sítio Sassaré, Antonio Luiz de Souza teve por toda sua vida o trabalho na agricultura de sub-existência, o que é muito comum no interior do Nordeste, a dificuldade de estudar e as condições da família obrigava que todos na casa se dedicassem à roça, a vida difícil nunca foi motivo para choro nem tristeza, os que tiveram a oportunidade de conhecer Dona Neuza (Mãe de Mestre Antonio Luiz) presenciaram a sua alegria e satisfação, e é da família que vem a herança de Brincante de Reisado, pois D. Neuza contava histórias do seu Avô brincando reisado nos terreiros da antiga casa da família, por volta da década de 30, às margens da Lagoa do Sassaré, desse tempo não temos registros, em seguida a tradição do Reisado de Caretas de Potengi foi comandada pelo Mestre Raimundo Maximiano (in memória) no Sítio Rosário que todos os anos realizava uma apresentação no Sítio Sassaré, os descendentes do Mestre Maximiano foram os Mestre Chagas e Mestre Muliquim (in memória), esses realizavam a brincadeira na sede do município, e é aí que Antonio Luiz, por volta de 1975 entra no grupo de brincantes, Mestre Chagas era apenas dono do material e organizador da brincadeira, quem puxava mesmo era o Mestre Muliquim, com as muitas dificuldades que se enfrentavam, o reisado perdeu forças, Mestre Chagas com problemas de saúde já não tinha mais a mesma força de organizar a festa do dia 06 de Janeiro, então o brincante Antonio Luiz faz um esforço e compra parte do material, entre esse material, máscaras e figuras, e assim recomeça uma nova temporada do reisado do Sassaré, Antonio Luiz passa o que aprendeu para agricultores e familiares do Sassaré, a partir daí começam aparecer convites para eventos, pessoas de outras regiões visitam o Sassaré para ver o reisado, pesquisadores, jornalistas, produtores culturais, entre eles, o dirigente do filme Romances de terre et d’eau que leva imagens da manifestação para outros horizontes.



As Roupas

As Figuras

Do Sassaré para o Mundo

Malhação de Judas / Crato - Ce - 1993
URCA – Universidade Regional do Cariri / Crato -Ce – 1995, 1998, 2000, 2003, 2005, 2007
Expocrato – Palco Mestre Elói / Crato - Ce – 2005
Festividades Populares / Barbalha - Ce – 1999
VIII Mostra SESC Cariri de Cultura / Crato – Ce – 2006
Aniversário de 90 anos do Teatro José de Alencar / Fortaleza – Ce
IV Encontro dos Mestres do Mundo / Crato – Ce – 2008
100 Anos de Patativa do Assaré / Assaré – Ce - 2009
Participação no Filme Romances de Terre et D’eau
Palco da URCA na Expocrato / Crato – Ce – 2006 e 2007
I Mostra Brasileira de Musica Antiga / Araripe – Ce – 2006
II Festival dos Inhamuns / Arneiroz - Ce – 2006
Mostra Municipal da Cultura Popular / Salitre – Ce - 2006


Nas visitas à casa do Mestre Antonio Luiz todos são bem recebidos, pois é satisfação da sua vida contar um pouco de sua história, mostrar as máscaras e as figuras que ficam ali em uma espécie de sótão construído de varas exclusivamente para guardar o material, e nas conversas ele costuma falar “A gente tem que ensinar pras outras pessoas, pra manter nossa cultura viva.” Sem esquecer que toda vez que se visita a casa do Mestre, Rosa (esposa de Antonio Luiz) prepara logo um cafezinho e vai servir.
Em relação às condições financeiras do Mestre Antonio Luiz, é fácil perceber a pobreza que vive, na sua casa são apenas os dois, Rosa e Antonio Luiz não tiveram filhos, e sobrevivem apenas com R$ 50,00 do Bolsa Família de Rosa, e na sexta-feira, dia de feira na cidade, ele dá expediente em um comercio da cidade, o que garante um complemento de R$ 60,00 mensais, quanto a agricultura, o legume que planta é o suficiente só para seu próprio consumo durante o ano, possui apenas uma pequena casa de taipa com uma sala, um quarto, uma cozinha, um pequeno corredor e o sótão onde fica o material do reisado, e também um terreno de 06 tarefas. São nessas condições que vive o Mestre Antonio Luiz.
O modelo e cor das roupas foram escolhidas pelo Mestre Antonio Luiz, pois antes dessas roupas eles brincavam com qualquer tipo de roupas velhas porque não tinham condições de fazer do modelo certo, segundo o Mestre essas roupas ele viu ainda quando criança no reisado do Mestre Raimundo Maximiano do Sítio Rosário, mais quando fazia parte do grupo do Mestre Chagas não tinham condições de fazer iguais às tradicionais, então com a fundação da Associação do Rio de Moreiras, comunidade vizinha do Sítio Sassaré, foi feito um pedido através da associação à atual administração municipal no começo dos anos 90, e o nome Bumba Meu Boi que está escrito nas costas é por conta da música do boi, também foi um pedido do Mestre para colocar.
As Figuras do Reisado de Caretas do Sassaré são as seguintes: O Velho Bacurau, a Velha Quitéra, os Caretas, o Boi, a Burrinha, o Urubu (ou Urubaco), o Jegue, o Carneiro, o Cavalo e a Ema.
No Potengi: Todos os anos o reisado do Sassaré realiza a brincadeira tradicional no terreiro do Mestre Antonio Luiz, ou no terreiro da Capela, além dessa apresentação eles fazem outras apresentações nas escolas e em praças do município, e em outros sítios quando são convidados.
A primeira apresentação fora do Potengi foi no ano de 1989, nas comemorações de 80 anos do poeta Patativa do Assaré, na cidade de Assaré.
Outras Apresentações:
Apresentações do Mestre Antonio Luiz com a Banda Ferréros.


Postar um comentário

Postar um comentário