Potengi, verás que um filho teu não foge à luta!

PSOL entra com representação no TSE para coibir disseminação de notícias falsas pelo Whatsapp

O PSOL protocolou nesta quinta-feira (18) uma representação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) pedindo que a Justiça Eleitoral imponha regras ao aplicativo de mensagens Whatsapp para impedir que notícias falsas sobre o processo eleitoral em curso continuem circulando entre seus usuários. A iniciativa do partido foi motivada pela ampla divulgação desse tipo de informação desde o início da campanha eleitoral, especialmente por parte do candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro. Para o partido, há indícios de que o uso indiscriminado de fake news, muitas delas marcadas pelo ódio e o preconceito, tenha influenciado no andamento do processo eleitoral.


“Inúmeras são as situações diariamente noticiadas de que as mensagens que circulam nos grupos de WhatsApp, sem qualquer acompanhamento e cuidado com a legislação, tem desequilibrado o pleito eleitoral, especialmente porque chegam a milhões de pessoas e muitas tem como principal meio de se informar o grupo de mensagens, o que facilita o trabalho de quem divulga notícias falsas, ofensivas e inverídicas”, ressalta o PSOL na representação.
O partido pede que o TSE exija que o aplicativo de mensagens cumpra, no prazo de 72 horas, algumas determinações que limitem, ao máximo possível, o compartilhamento, o encaminhamento e a transmissão de mensagens e a criação de novos grupos, a exemplo das sugestões já encaminhadas por pesquisadores da Universidade Federal de Minas Gerais, Universidade de São Paulo e da plataforma de checagem de fatos Agência Lupa.
“As medidas no âmbito eleitoral para averiguar os crimes cometidos por Bolsonaro já foram tomadas pela candidatura de Fernando Haddad. Ao PSOL cabe, além disso, lutar para que as mentiras não continuem sendo disseminadas. Agora que o uso indiscriminado de fake news foi comprovado, cabe à Justiça tomar medidas para impedir sua continuidade”, ressalta Juliano Medeiros, presidente nacional do PSOL.
Com informações do PSOL Nacional 

Postar um comentário

Postar um comentário