Potengi, verás que um filho teu não foge à luta!

Palmeiras vence o Vasco com gol de Deyverson e é decacampeão brasileiro

Palmeiras encerrou a espera neste domingo (25) e conquistou seu décimo título do Campeonato Brasileiro ao vencer o Vasco por 1 a 0 em São Januário, com gol de Deyverson, que saiu do banco para decidir a partida. Com o triunfo, o time de Felipão chega a 77 pontos e garante a taça com uma rodada de antecipação, já que não pode mais ser alcançado pelo Flamengo, que tem 72.


RUDY TRINDADE/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO


Em um jogo tenso, com poucos lances de perigo, o Palmeiras sofreu para criar jogadas e teve uma atuação abaixo de sua média. Mas brilhou a estrela de Deyverson, um dos símbolos da recuperação alviverde na temporada sob o comando de Felipão. O jogador que era vaiado pela própria torcida no primeiro semestre substituiu Borja no segundo tempo e decretou a conquista com um gol aos 26 minutos do segundo tempo.
O Palmeiras, agora, se isola ainda mais como o maior vencedor do Brasileirão, com dez troféus: 1960, 1967 (Taça Brasil), 1967 (Roberto Gomes Pedrosa), 1969, 1972, 1973, 1993, 1994, 2016 e 2018. Em segundo aparece o Santos, com oito títulos, seguido pelo Corinthians, com sete. O Verdão vai cumprir tabela na última rodada contra o Vitória, no Allianz Parque.
Já o Vasco parou nos 42 pontos e segue em situação de risco na briga contra o rebaixamento. A equipe carioca encerra sua participação no próximo domingo (2) diante do Ceará, fora de casa.

Palmeiras: campeão total

Bruna Prado/Getty Images
A campanha do Palmeiras faz dele um campeão incontestável. A equipe alviverde chegará à última rodada com o título já garantido e várias marcas a serem batidas: tem o melhor ataque da competição (61 gols), a melhor defesa (24 gols sofridos), mais vitórias (22), menos derrotas (quatro) e o recorde histórico de invencibilidade na era dos pontos corridos (22 jogos seguidos sem perder, sendo 21 deles sob o comando de Felipão).

O melhor: Deyverson

Em um jogo no qual o Palmeiras teve dificuldades para construir chances claras, brilhou a estrela do centroavante, que deu mais mobilidade ao ataque e acabou sendo o herói do título. Brigando muito na frente, Deyverson foi premiado com o gol decisivo aos 26 minutos do segundo tempo, recebendo passe de Willian e completando para as redes.

O pior: Borja

Bruna Prado/Getty Images
Novamente, o colombiano não foi bem. Participou pouco do jogo, não apareceu na área para finalizar e teve pouca intensidade na marcação. Saiu para a entrada de Deyverson, que decidiu.

Palmeiras fica com a bola, mas não cria

Precisando de uma vitória simples para ser campeão, o Palmeiras começou a partida controlando as ações, mas esbarrando em uma boa marcação do time da casa. O Vasco fechou a frente da área e usou Kelvin e Pikachu para bloquear as subidas dos laterais Mayke e Diogo Barbosa, dificultando a criação de chances do Verdão. O início da partida foi de ritmo lento e pouca emoção.

Vasco melhora e assusta Weverton

Aos poucos, o Vasco foi se soltando e ameaçando o Palmeiras em contra-ataques. Primeiro foi Andrey que exigiu boa defesa de Weverton com um chute de longe, aos 10 minutos. Depois, aos 14, Yago Pikachu recebeu em velocidade pela direita e bateu rasteiro para outra boa intervenção do goleiro palmeirense.

Nervoso, Palmeiras faz primeiro tempo apático

Com uma atuação morna no primeiro tempo, o Palmeiras pareceu nervoso em vários momentos, errando lances bobos, como em um cruzamento totalmente torto de Diogo Barbosa, direto para a linha de fundo, aos 28 minutos. A melhor chance alviverde antes do intervalo foi um chute para fora de Bruno Henrique, que passou com perigo ao lado da trave. Com seus principais jogadores discretos, o Verdão encerrou a primeira etapa sem apresentar um bom futebol.

Felipe Melo simula agressão e leva amarelo

Felipe Melo protagonizou um lance feio na primeira etapa: simulou ter levado uma cabeçada de Kelvin quando os dois discutiram após uma dividida mais forte no meio-campo. O árbitro não foi na dele e aplicou cartão amarelo ao volante palmeirense.

Palmeiras perde chances claras no segundo tempo

Logo no começo da segunda etapa, o Palmeiras conseguiu trabalhar uma jogada e perdeu sua melhor oportunidade até então. Mayke recebeu bola em profundidade de Bruno Henrique e cruzou rasteiro na medida para Dudu, mas o camisa 7 alviverde pegou mal de primeira e mandou para fora, lamentando muito a chance desperdiçada. Depois, foi a vez de Bruno Henrique ser servido por Dudu e, de frente para o gol, chutar fraco para defesa tranquila de Fernando Miguel.

Deyverson entra e tira o zero do placar

RUDY TRINDADE/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO
Como já virou costume nos últimos jogos, Deyverson entrou no lugar de um apagado Borja no segundo tempo. E resolveu. Aos 26 minutos, Dudu enfiou ótima bola por cima para Willian, que cruzou para trás de primeira e encontrou o centroavante palmeirense. Deyverson completou para as redes e comemorou muito seu nono gol no Campeonato Brasileiro, tomando até cartão amarelo por tirar a camisa.

Felipão fecha o time, e Vasco tem Pikachu expulso

Logo após o gol de Deyverson, Felipão fez uma mexida defensiva para garantir o resultado, sacando Willian e colocando o volante Jean para marcar pelo lado do campo. O Vasco não conseguiu ensaiar uma reação e ainda teve Yago Pikachu expulso nos minutos finais por reclamar com a arbitragem. O Palmeiras controlou a partida até o fim e fez a festa no gramado de São Januário.

Prass é ovacionado por torcedores do Vasco

Nenhum jogador foi tão comemorado pela torcida do Vasco antes do jogo como o goleiro reserva do Palmeiras, Fernando Prass. Após o aquecimento, ele se dirigiu ao vestiário e foi ovacionado pelos vascaínos: "Agarra demais, a muralha da Colina se chama Fernando Prass". Ele agradeceu o carinho e desceu as escadas sob aplausos.

FICHA TÉCNICA

Vasco 0 x 1 Palmeiras
Local: Estádio de São Januário, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 25/11/2018
Horário: 17h (de Brasília)
Árbitro: Rafael Traci (PR)
Assistentes: Ivan Carlos Bohn e Rafael Trombeta (PR)
Gol: Deyverson, aos 26 minutos do segundo tempo
Cartões amarelos: Desábato, Leandro Castán, Andrey e Andrés Ríos (Vasco); Felipe Melo, Bruno Henrique, Gustavo Gómez, Deyverson e Jean (Palmeiras)
Cartão vermelho: Yago Pikachu (Vasco)
Vasco: Fernando Miguel; Luiz Gustavo, Werley, Leandro Castán e Henrique (Willian Maranhão); Desábato (Raul), Andrey e Thiago Galhardo; Yago Pikachu, Kelvin (Marrony) e Maxi López. Técnico: Alberto Valentim
Palmeiras: Weverton; Mayke, Luan, Gustavo Gómez e Diogo Barbosa; Felipe Melo, Bruno Henrique e Lucas Lima (Gustavo Scarpa); Willian (Jean), Dudu e Borja (Deyverson). Técnico: Luiz Felipe Scolari
Do UOL, em São Paulo

Postar um comentário

Postar um comentário