Potengi, verás que um filho teu não foge à luta!

Prefeitura de Potengi demite Agentes Comunitários de Saúde e deixa comunidades sem atenção básica

Foram demitidos 09 agentes comunitários de saúde há uns 6 meses atrás e ate agora a Prefeitura Municipal não readmitiu, deixando mais de 10 áreas descobertas, sendo, Ruas, Vilas, Bairros, e sem atenção básica moradores temem avanço de doenças como dengue, entre outras. 

As comunidades afetadas, são elas:  Vila Central, Vila Andrade, Sítios Paios,  Buenos Aires, Quaresma, Chapada da Torre, Vila Escondido, Baixio do Facundo, Caraíbas, Bela Vista e Catolé. 

Os agentes são responsáveis por fazer as visitas nas casas das famílias dentro das comunidades ou do bairro. Eles observam os pacientes, analisam cada caso e fazem uma triagem de quem vai precisar buscar atendimento nos postos de saúde e ainda ajudam na marcação de consultas, exames e na entrega de remédios.



Quais são os direitos e deveres dos Agentes Comunitários de Saúde?


Embora a implantação do Programa de Agentes Comunitários de Saúde tenha tido papel fundamental na origem da Estratégia de Saúde da Família, a profissão de ACS só foi criada em 2002 (Lei 10.507). Entre as determinações desta lei, podemos destacar:
1. O exercício da profissão de Agente Comunitário de Saúde ocorrerá exclusivamente no SUS.
2. A profissão caracteriza-se pelo exercício de atividade de prevenção de doenças e promoção da saúde, através de ações domiciliares ou comunitárias, individuais ou coletivas, desenvolvidas conforme as diretrizes do SUS e sob supervisão do gestor local.
3. O ACS deverá preencher os seguintes requisitos para o exercício da profissão:
a. Residir na área da comunidade em que vai atuar
b. Ter concluído (e ter sido aprovado) no curso de qualificação básica para a formação de Agente Comunitário de Saúde
c. Ter concluído o ensino fundamental.
4.O ACS prestará os seus serviços ao gestor local do SUS, através de vínculo direto ou indireto.
Na Política Nacional de Atenção Básica (de 2006) ficam mais claras algumas das atribuições dos Agentes Comunitários de Saúde. Inicialmente são apontadas as atribuições comuns a TODOS os membros da equipe, que são:

participar do processo de territorialização e mapeamento da área de atuação da equipe, identificando grupos, famílias e indivíduos expostos a riscos, inclusive aqueles relativos ao trabalho, e da atualização contínua dessas informações, priorizando as situações a serem acompanhadas no planejamento local;
realizar o cuidado em saúde da população adscrita, prioritariamente no âmbito da unidade de saúde, no domicílio e nos demais espaços comunitários (escolas, associações,entre outros), quando necessário
realizar ações de atenção integral conforme a necessidade de saúde da população local, bem como as previstas nas prioridades e protocolos da gestão local
garantir a integralidade da atenção por meio da realização de ações de promoção da saúde, prevenção de agravos e curativas; e da garantia de atendimento da demanda espontânea, da realização das ações programáticas e de vigilância à saúde
realizar busca ativa e notificação de doenças e agravos de notificação compulsória e de outros agravos e situações de importância local
realizar a escuta qualificada das necessidades dos usuários em todas as ações, proporcionando atendimento humanizado e viabilizando o estabelecimento do vínculo
responsabilizar-se pela população adscrita, mantendo a coordenação do cuidado mesmo quando esta necessita de atenção em outros serviços do sistema de saúde
participar das atividades de planejamento e avaliação das ações da equipe, a partir da utilização dos dados disponíveis
promover a mobilização e a participação da comunidade, buscando efetivar o controle social
identificar parceiros e recursos na comunidade que possam potencializar ações intersetoriais com a equipe, sob coordenação da SMS
garantir a qualidade do registro das atividades nos sistemas nacionais de informação na Atenção Básica
participar das atividades de educação permanente
realizar outras ações e atividades a serem definidas de acordo com as prioridades locais
São atribuições ESPECÍFICAS DOS AGENTES COMUNITÁRIOS DE SAÚDE:

desenvolver ações que busquem a integração entre a equipe de saúde e a população adscrita à UBS, considerando as características e as finalidades do trabalho de acompanhamento de indivíduos e grupos sociais ou coletividade
trabalhar com adscrição de famílias em base geográfica definida, a micro área
estar em contato permanente com as famílias desenvolvendo ações educativas, visando à promoção da saúde e a prevenção das doenças, de acordo com o planejamento da equipe
cadastrar todas as pessoas de sua micro área e manter os cadastros atualizados
orientar famílias quanto à utilização dos serviços de saúde disponíveis
desenvolver atividades de promoção da saúde, de prevenção das doenças e de agravos, e de vigilância à saúde, por meio de visitas domiciliares e de ações educativas individuais e coletivas nos domicílios e na comunidade, mantendo a equipe informada, principalmente a respeito daquelas em situação de risco- acompanhar, por meio de visita domiciliar, todas as famílias e indivíduos sob sua responsabilidade, de acordo com as necessidades definidas pela equipe
cumprir com as atribuições atualmente definidas para os ACS em relação à prevenção e ao controle da malária e da dengue.
NOTA: É permitido ao Agente Comunitário de Saúde (ACS) desenvolver atividades nas unidades básicas de saúde, desde que vinculadas às atribuições acima. No que diz respeito aos direitos dos Agentes Comunitários de Saúde, os termos não estão tão bem estabelecidos, em parte porque seus direitos trabalhistas – por exemplo – dependem em muito da forma de contratação, que pode variar em diferentes municípios. No que diz respeito ao acesso à saúde, o ACS tem os mesmos direitos de qualquer usuário da unidade, já que é também morador da área.

Postar um comentário

0 Comentários