Potengi, verás que um filho teu não foge à luta!

Advogado negro e abolicionista, Luiz Gama vira história em quadrinhos

Advogado negro e abolicionista, Luiz Gama vira história em quadrinho. (FOTO/Divulgação/ Alma Preta).

Figura ícone da resistência abolicionista no Brasil, o advogado Luiz Gama (1830-1882) será personagem principal do quadrinho “Província Negra”, de autoria de Kaleb Kanbour. O HQ será lançado nesta quarta-feira (12), na Biblioteca Mário de Andrade, em São Paulo (SP), a partir das 19 horas.


O quadrinho retrata a cidade paulista na metade do século XIX, onde Luiz Gama se vê envolvido injustamente no assassinato de um escravagista. Ao desvendar a trama, Gama escancara a ideologia que sustentou a escravidão em nossa sociedade e que, de alguma maneira, ainda ecoa em nossos dias.


A obra também faz um retrato da época, com reconstituição dos fatos históricos, da arquitetura da cidade, da música, das artes literárias e do teatro, além de abordar o ativismo político dos paulistanos.


Província Negra foi vencedor do edital Fomento Cultural da Prefeitura do Munícipio de São Paulo em 2018, na área de quadrinhos.


Luiz Gama


Filho de Luiza Mahin, uma das líderes da Revolta dos Malês, Luiz Gama foi vendido pelo próprio pai aos nove anos. Foi autodidata e na juventude frequentou a faculdade de direito do Largo de São Francisco.


Advogado, lutou, em pleno regime de escravidão, pela alforria de centenas de escravizados nos tribunais da província e fez da advocacia a sua principal trincheira. Era ativista político e reconhecido poeta romântico e satírico.


Amigo de Ruy Barbosa, Castro Alves, Angelo Agostini, Paulo Eiró, Raul Pompéia e outros, era uma figura querida e admirada em toda província. Escravagistas o tinham como o grande inimigo. Políticos progressistas corriam para São Paulo para se aconselhar com ele. Gama morreu jovem, aos cinquenta anos, de complicações de diabetes.
__________________________
Com informações do Alma Preta.


Fonte: BNN

Postar um comentário

0 Comentários